Cada um tem dentro de si um universo. Galáxias e constelações em meio a alma, em meio ao caos, o vazio existente dentro de nós está em expansão, nele há estrelas e constelações feitas de saudade, feitos de solidão, galáxias inteiras de palavras acumuladas. Nossa alma é feita de cosmo, e nele o caos reina, planetas se chocam o tempo todo formando novas galáxias, dando origem a novas cicatrizes, nosso universo se expande toda manhã ao abrirmos nossos olhos e todas as noites ao fecha-los, tudo isso acontece dentro de nós, a cada segundo uma nova estrela, um novo planeta, um novo grito, uma nova lágrima. O verdadeiro big-bang está dentro de nós, e a cada manhã ele explode, e volta a ser o mesmo, toda noite.”
Felipe Bueno.     
“Acho que já faz um mês desde que eu ouvi sua voz pela última vez. Pra mim, a sua risada tem o som do nascer do sol e o seu cheiro tem gosto de felicidade. Faço uso da sinestesia emocional pois não existem palavras ou expressões que façam sentido no mundo - concreto ou abstrato - que expliquem o que eu sinto por você. As vezes eu gostaria de te ligar no meio da noite só para saber como foi o seu dia, se você já encontrou outra pessoa para assistir Harry Potter e dividir um pastel de feira, mas eu sei que isso me mataria. Mais do que mata agora. Tudo isso é complexo e confuso, pois eu estou bem sem você mas ao mesmo tempo sinto uma necessidade infinitamente grande de estar ao seu lado. A verdade é que nós não fomos feitos para durar. E aceitar isso dói mais do que bater o cotovelo na quina da mesa. Ouvir o seu nome quebra o meu coração em milhares de pedaços impossíveis de serem consertados. Recordar a sua voz me faz chorar mais do que quando minha mãe doou a minha coleção de Barbie. E isso acaba comigo aos poucos, porque a razão de tudo - de pensar, de amar, de sorrir, de falar, de querer estar junto, de sentir borboletas no estômago - é você. E tudo sem você é nada. Eu era a sua morada, e a sua ausência me tornou vazia. O seu silêncio soa mais alto que um tiro.”
O nascer do sol tem o som da sua risada
“Sabe o que eu queria agora? Queria ir à praia, e sentar na maior pedra que estiver lá, e de lá de cima olhar o mar e chorar tudo o que eu tenho pra chorar, e depois voltar pra casa aliviada e poder sorrir um sorriso meu, um sorriso verdadeiro, sem choros escondidos, sem maquiagem, sorrir um sorriso puro. Será que eu consigo?”
Cássia Ellen.    (via s-obrenos)
“O melhor lugar do mundo nunca foi um lugar.”
Eu me chamo Antônio 

Culpa da física.

Éramos tão opostos, que de tão opostos passamos a ser iguais. E você sabe, na física, os opostos se atraem, mas os que são iguais, ah, esses se repelem. 


lovucky